.

Aditivos alimentares e a saúde renal – Informe 7

Chegou a hora de conversamos sobre: Aditivos alimentares!

 

 

Os aditivos são substâncias químicas colocadas em alimentos industrializados para aumentar e melhorar a cor, sabor, tempo de validade, textura e aroma.

Estes aditivos são prejudiciais à saúde, e para o paciente Renal tem o agravante de não serem eliminados facilmente pela urina.

Os alimentos industrializados, de acordo com o Guia Alimentar para a População Brasileira, podem ser:

 

 

Derivam diretamente do alimento original, sem muita modificação. Exemplos: conservas, molhos e extratos com somente açúcar e sal, frutas em calda, queijos, enlatados (ex: sardinha, atum) e pães simples feitos basicamente de farinha de trigo, leveduras, água e sal. Podem conter aditivos alimentares. São formulações feitas inteiramente ou majoritariamente de substâncias extraídas dos alimentos como óleos, gorduras, açúcar, amido, xaropes, proteínas e que contêm vários ADITIVOS: corantes, aromatizantes, realçadores de sabor, adoçantes, espessantes e conservantes.

 

São formulações feitas inteiramente ou majoritariamente de substâncias extraídas dos alimentos como óleos, gorduras, açúcar, amido, xaropes, proteínas e que contêm vários ADITIVOS: corantes, aromatizantes, realçadores de sabor, adoçantes, espessantes e conservantes.

 

Estes aditivos podem causar alergias, doenças neurodegenerativas, acúmulo de toxinas no sangue, alteração da flora intestinal, dores de cabeça e, além disso, carregam na sua composição SÓDIO e FÓSFORO, que são ruins para você que tem problema no rim.

 

Veja os ingredientes dos exemplos abaixo:

 

 

ATENÇÃO para os ingredientes de produtos industrializados, contendo ingredientes que não conhecemos ou não sabemos do que se tratam!

 

Para ajudar sua escolha na hora das compras, existem aplicativos disponíveis gratuitamente que podem auxiliar nesta orientação, bastando que se escaneie o código de barras do produto.

 

 

Saiba mais acessando o link ou escaneando o QR Code do Guia Alimentar da População Brasileira.

 

 

 

 

KET172

Compartihe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Mais Artigos

Efeitos sobre a uremia

Influência da redução proteica suplementada com cetoanálogos (KA) sobre os parâmetros da progressão da DRC em pacientes com e sem DM.     Após 15